Meu Pitaco

Saturday, June 21, 2008

Radiografia de uma tragédia

Sábado, último dia 14 de junho, se tornou uma data interessante pra mim. Meu pai sofreu um acidente e passou bem perto da morte. Por sorte só machucou as pernas. Não interessa o que aconteceu, como aconteceu e de quem é a culpa, mas sim o que causou em mim esse fato.

Essa história de que quem passa por uma situação "quase-morte" passa a ver a vida de forma diferente não é besteira. A quase tragédia não foi comigo e já me afetou fortemente. Saber que por dois segundos a possibilidade de perder meu pai foi grande já me afeta. E pensar que minhas últimas palavras com ele seriam sobre como passar um filme de uma fita vhs pra dvd. A sensação de ter falado com ele pela última vez sem saber que seria a última seria das piores. A gente sempre fica com a impressão que deveria ter dito "adeus" a quem se vai. Quando é apenas uma viagem, em geral dá pra fazer isso. Quando é a morte, não há jeito. Viagem sem volta. Provavelmente eu não mudarei meu jeito de lidar com meu pai ou com a vida em geral. Nem ele, ainda bem. Mas que a mente passa a funcionar um pouco diferente, isso é inegável. Ele pode dizer eternamente que viu a morte de perto e eu posso dizer que quase perdi meu pai e que ele está vivo apenas por um pequeno detalhe. Sorte dele. Sorte minha.

Outra parte interessante foi perceber que, apesar de não ter amizades, ele cativou pessoas suficientes pra receber diversas ligações e votos de plena recuperação.

Logo tudo volta ao normal. Esse texto não é pra ter nada demais... É só pra poder deixar esse evento aqui registrado.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home