Meu Pitaco

Monday, November 09, 2009

UNIBAN - A CULPA É DELA!

- Pô, cara... fui assaltado.
- Sério?
- Sim
- Mas como foi?
- Eu tava andando na rua e um cara me abordou com arma e tudo.
- Caramba! Que horrível! Mas que horas foi isso?
- 2 da manhã.
- 2 da manhã???
- Isso
- Mas porque você tava na rua essa hora?
- Porque eu gosto de andar à noite. É mais agradável!
- Tá maluco, cara?
- Eu? Porque?
- Como que você sai às duas da manhã na rua?
- A culpa é minha?
- Lógico, po! Você sai uma hora dessas e ainda tá reclamando? Tinha mais é que ser assaltado mesmo pra aprender.
- Eu não posso sair à noite?
- Não. Mereceu o que aconteceu.

Se eu saio pelas ruas às duas da manhã eu mereço ser assaltado ou a polícia deve me proteger de qualquer problema?

Se uma mulher usa uma minissaia na faculdade ela sabe que pode ser hostilizada e ameaçada de estupro? Adoraria dizer que o planeta passa por um momento de transição onde mulheres não são mais mulheres e sim seres humanos com os mesmos direitos e deveres que homens. Mas não. A sociedade ainda tem que pensar muito sobre o assunto e todas as campanhas de igualdade entre os sexos estão apenas começando.

Mulher sexy = homem provocado. Homem provocado = Possibilidade de estupro concedida.

Ao mesmo tempo que acreditamos que a humanidade possa ver a mulher não como um produto/objeto, temos que acreditar que o homem é um ser racional e não um ser irracional.
A menina poderia ter ficado de quatro em pleno pátio, sem calcinha, sem sutiã, gritando e balançando uma bandeirinha. Não importa a roupa, não importa nada. Os homens não podem assumir a posição de "o que eu poderia fazer?"

Ao expulsar a aluna Geysi a UNIBAN poderia ter mudado o seu vestibular. Deveriam incluir a seguinte questão:
Você tem tendências exibicionistas?
( )sim( )não
Você é a favor do estupro?
( )sim( )não

Consigo até imaginar a seguinte situação:
- Você está preso por estupro.
- Mas a culpa não é minha!
- O que ela estava vestindo?
- Minissaia e decotão, seu guarda! Eu juro!
- E ela se insinuou pra você?
- Insinuou, seu guarda! Ela fingiu que caiu a carteira dela e deu pra ver tudo! Ela tava sem calcinha!
- Tá livre, amigo. Perdoe por qualquer coisa, viu?
- Tudo bem, seu guarda! Mas não pode deixar passar esse tipo de coisa impunemente!
- Deixa comigo. Vou levá-la presa por tentação ao sexo masculino.
- Eu não pude fazer nada, seu guarda!
- Realmente, meu filho, não pôde.

1 Comments:

  • Esse é meu garoto! Concordo em gênero e número. Parece que as pessoas se livram de todos os preconceitos, mas que isso é um instinto masculino, irrevogável e totalmente aceitável nesta nossa sociedade renovada e tolerante!
    Mas, esse é o povinho que somos.

    By Blogger Guilherme, at 6:00 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home